terça-feira, 26 de março de 2013

Fail

Realmente, há coisas que não correm como esperado ou imaginado.
Há temas que imagino, ansiosa, como tema para mais um post mas depois se tornam mesmo em grandes falhanços.
E para ajudar, parece que é de propósito, já tinha escrito e guardado um draft deste post, que o blogger "gentilmente", fez desaparecer nem sei como!
É o caso dos bancos.
Passemos à história. Há uns meses, decidi que queria uns bancos na cozinha para aproveitar a espécie de balcão que temos. Achei que ficavam giros e ficávamos com uma mini-zona de refeições na cozinha.
Um plano mais ambicioso, passava por  retirar o varão. Não tive adesão nesta parte do plano e achei melhor não arriscar tirar eu sozinha o varão...

A partir daqui o processo foi mais ou menos este:

1)Escolha dos bancos. Escolhemos estes porque eram brancos, não muito caros e dobravam-se, ficando "planos" (alguns dobram-se mas ficam a ocupar imenso espaço, sabem?) , o que dava imenso jeito para encostar à parede

FRANKLIN Banco alto c/encosto, dobrável IKEA Fica plano; poupa espaço quando não está a uso.
http://www.ikea.com/pt/pt/catalog/products/10199217/#/00199208

2) Compra dos bancos
3) Chegada a casa, ao montar os bancos, vemos que os mesmos tinham defeito, estavam riscados
4) Devolução dos bancos
5) Ida à loja para comprar novos bancos --> esgotados
6) Nova visita à loja, compra dos bancos
7) Excitação, finalmente tinha os bancos
8) Afinal os bancos não eram nada fáceis de fechar - eu não conseguia
9) Em meses, jantámos lá uma vez e tomei lá o pequeno-almoço também uma vez

Conclusão (primeiramente assumida em segredo, só mais tarde confessada ao Pedro) : Os bancos não eram assim tão práticos e não era muito confortável não ter espaço debaixo do dito balcão para colocar as pernas. Além disso, a porcaria do varão perturbava mesmo.
Como não temos muito espaço naquela zona da cozinha, os bancos passaram a vida a andar dum lado para o outro: para por roupa na máquina, para tirar roupa da máquina, para dar comida à gata...
Acho que nem tenho fotos que documentem a vida dos bancos naquela cozinha

10) Fomos devolver os bancos

Portanto, há custa dos bancos, foram 4 visitas ao IKEA (claro que foram optimizadas com outras coisas) e, cheguei à maravilhosa conclusão que não quero bancos (por agora) na cozinha.

E tenho que reconhecer que o Pedro foi um querido em dar crédito a esta minha ideia (com a qual ele não concordava de todo) e não ter feito nenhuma espécie de ultimato quando os quis devolver...

Mas já agora, não continuam a achar que devia tirar o varão?
Aceitam-se sugestões sobre como disfarçar os buracos que daí surgirão! Quanto ao do tecto, como é tecto falso, é fácil de disfarçar. O do mármore, posso pôr lá uma coisa qualquer por cima (tipo jarra, vaso ou tabuleiro), o do chão é que é pior...


4 comentários:

  1. Olá Filipa.
    Como pediste, aqui fica a minha opinião:
    O varão de cima bem que podia sair, mas o de baixo serve de apoio á pedra que é coisa pesada.
    Se deixares o de baixo basta-te passar uma casa que venda marmores e compras uma rodela de pedra da cor dessa bancada e a parte de baixo do varão suporta essa rodela.
    Boa sorte nesta tua dicisão.
    Já agora, como estão os teus animais? espero que optimos.
    bjs
    Sandra Cabaço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Sandra, muito obrigada!
      por acaso o de baixo não serve de apoio, é só uma varão que atravessa a pedra (até dá para rodar, acho que o propósito foi mesmo só decorativo)... isso da rodela de pedra é boa ideia, e posso tentar fixá-la por baixo. De qualquer maneira, tirar só o varão em cima não era mal pensado.
      Estão óptimos! muito obrigada
      beijinho

      Eliminar
  2. No chão talvez dê para disfarçar com um tapete pequeno.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. é uma boa ideia, também me lembrei entretanto de por lá as taças de comida do Buzz.
      Obrigada!

      Eliminar