segunda-feira, 6 de maio de 2013

Hang or not to hang...



Andámos que tempos à procura um bengaleiro para a entrada. Tínhamos espaço mas um bengaleiro não é algo assim tão bonito...
Depois o Buzz apoderou-se do corredor com os seus cobertores em todos os cantos disponíveis e um haviam dois destinos possíveis:
1) O bengaleiro ocupava um pouco do espaço e era menos para o Buzz e para os seus sprints no corredor
2) O Buzz revoltava-se e o bengaleiro começava a sofrer agressões (e possívelmente os casacos que lá estivessem) conduzindo quem sabe à queda e fractura de membros do pobre bengaleiro

Sendo assim, fomos arrastando a necessidade de comprar o bengaleiro.
Temos roupeiros no corredor onde guardamos os casacos mas, com o que que choveu este ano, guardar os casacos mal chegássemos, não era uma hipótese.
Consequência: Casacos espalhados pelas cadeiras e "não ponhas o casaco na cadeira da sala que é camurça". Ou seja, as cadeiras do escritório tinham casacos por tudo quanto era lado.

Escolhemos estes cabides de parede, do IKEA, que dão para fechar e quase nem se percebe que ali estão, quando não estão a uso.
 Também pusemos no quarto, atrás da porta (sem foto por agora) e, tenho esperança que, ainda durante esta semana, surjam como por magia na parede do quarto de vestir...
Dão imenso jeito e, como até são largos, não vincam as asas das malas.

2 comentários:

  1. Como eu te percebo. Bengaleiros e cabides são por norma pouco estéticos, mas dão tanto jeito...Cá em casa compramos daqueles de inox, mas é dos cantinhos da casa que menos gosto.
    Os teus bolos são um regalo para os olhos. Eu bem tento aperfeiçoar a minha veia de doceira, mas como por norma corto sempre no açucar (é instintivo), a coisa fica assim meio que intragável:)
    Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada:)
      tens de começar a explorar as substituições com adoçante em pó/líquido (nunca usei mas julgo que há um que pode ir ao forno), vais ver que tens óptimos resultados. Ou então, mesmo com açúcar, se for só de vez em quando não há problema!
      Beijinhos
      Filipa

      Eliminar